Sobre Os Momentos Da Vida E Um Excelente Final De Semana!

Curioso ouvir alguém dizer: “fulano é meio gangster”…. ou “estou meio chateada”… isso não existe! Tal e qual a gravidez, existem situações em que são/estão ou não são/não estão, sendo (para mim) a fragilidade da vida um fato absoluto. Um dia estamos bem, sorrindo, e vivendo cheia de gerundismos até que a vida dá uma soprada mais veemente e parece parar completamente: O atual se torna ex, o provável se torna não, o certo, dá errado, e a vida parece entrar numa suspensão surda e intermitente em que qualquer barulho incomoda nossos sentidos. Os problemas se tornam pequenos diante  daquele sobressalto, daquela inquietação que pode nos assolar, ou nos revitalizar (mas só depois do aprendizado). Difícil sair no momento do impacto, e aquela situação aparentemente controlável e contornável engata num passo dentro de uma areia movediça exótica,  lenta e surreal e pronto: O quadro mudou novamente… e apesar da “areia movediça” ser um fenômeno natural, é sabido que quando acontece conosco, ela parece de fato que irá nos sufocar por completo, e quem se importa se é natural ou não, queremos é nos livrar deste mal, estar absoluto e paralisante. E aí? O que dizem os cientistas? Ao contrário do que assistimos em filmes, não devemos nos agarrar em nada externo para sairmos deste pesadelo, pois nosso corpo dentro de uma areia movediça equivale ao peso de um carro médio, e quanto mais nos debatermos, mais nosso peso afundará, pois essa conta não fecha, nem nos salvará. Ao contrário, devemos não nos movimentarmos neste momento de crise, assim o corpo conseguirá flutuar, pois quanto mais nos debatermos, mais afundaremos, e quanto mais nos imobilizarmos, mais cedo flutuaremos devido a nossa densidade. E qual a lição disto tudo? Paciência, paciência, paciência! Difícil num momento de crise: (1) enxergar a dimensão do problema; (2) avaliar possibilidades; e (3) ter a paciência para reverter a questão, por isso, desejo a todos que transformem esses momentos com ousadia, discernimento e muita flexibilidade. Acreditar que a roda da vida sempre está a girar é outra questão que a crise nos cega. Sim, sim, tudo passa! Então vamos aprender com os super-heróis, que no momento do embate, mudam até de expressão corporal e vão!

Respirem fundo, inspirem-se, coluna ereta, posição de super-herói, e metade do caminho está assegurado, pois é “impossível” você não conhecer uma pose destas, e é certo conhecermos só de olhar, a postura de um derrotado diante das adversidades! Aprume-se!!!

Um grande beijo e um super final de semana,

Ana Maravilha

“Quando vemos um gigante, temos primeiro de examinar a posição do sol

 e observar para termos certeza de que não é a sombra de um pigmeu.”

 Friedrich Novalis

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*