SEJA LEVE!!


Será que a doença moderna é a falta de delicadeza com as pessoas e o eterno exercício da vigília é necessário para que a delicadeza – de alguma forma – volte a fazer parte do cotidiano das pessoas? Me parece tão raro ouvir “obrigado” ao invés de “valeu!”, que chego a pensar ser de outro planeta pessoas que utilizam a gentileza como um recurso social – ao mínimo – já que ela de fato, abre tantas portas e janelas e mundos. Será que é possível manter o viço da alma com tanta cara amarrada, tanta frase dúbia enroscada, tanta pressa desnecessária?

As pessoas se atrasam a compromissos e quando chegam, não tem o descalabro de pedir desculpas, mandar uma mensagem de texto avisando do imprevisto, ou mesmo ligando ou pedindo para que alguém se incumba disto. Parece ser “normal” atrasar, afinal de contas o trânsito, o outro compromisso… mil desculpas que não comportam justificativa para o tempo do outro.

Tal descuido nos faz crer que somos menos importantes, e que a vida atingiu uma mediocridade repugnante. Devemos cuidar das nossas relações sim, e melhor ainda, daqueles que fazem parte cotidiana das nossas vidas. Já vi pessoas tratarem melhor os estranhos da vida que seus próximos colegas de trabalho, parentes e cônjuges. Como assim?

A vida – definitivamente – vez ou outra necessita de pausas. Pausas para ajeitar a forma, o tom, o vocabulário, a emoção, e por que não, a análise. Escutar mais que falar é prova de sabedoria, pois é aí que você enxerga no outro aquilo que ele é. Se formos nós os condutores da conversa, perdemos este poder de entender o outro, já que nossa voz poderá calar a riqueza do outro. E o curioso aqui é que parar não é interromper, pois muitas vezes, continuar que é interromper.

Certa vez eu li que felicidade é o que depende do que acontece fora de nós, e alegria depende do que acontece dentro de nós, por isso, peço sempre, alegria para que eu tenha doçura, e sabedoria para os momentos de dores, quedas e provações, pois nada deveria tirar o extrato da leveza que é viver e acreditar que os percalços existem para nos deixar fortes, humildes e nos lembrarmos sempre, que somos humanos, falíveis e cheios de defeitos.

Ana Luiza

“Dois excessos: excluir a razão, admitir apenas a razão.”

Blaise Pascal

EM CIMA DO MURO, NÃO!!!


A definição para a palavra “muro” é uma parede e/ou divisa com relação ao exterior. Qualquer coisa que sirva de divisão de espaços, ou por extensão de sentido: ameaça, perigo, defesa, proteção, e é justamente quando a pessoa (no linguajar popular) fica em cima do muro, é que ele nem divide, nem protege, nem ameaça… Curioso perceber que as pessoas que não se valem de suas posições para decidir, enfrentar, fazer jus, na roda da vida acabam se julgando “injustiçadas” pelas consequências dos seus silêncios gritantes.

Um posicionamento requer (mesmo contrariando a maioria), uma justificativa plausível que dê respaldo a se sustentar. O difícil é quando a pessoa acredita que “ficar em cima do muro” fará o problema desaparecer, ou dará uma conotação de que o silêncio “resolve” o assunto por si. Não resolve. E pior, pode criar calos doloridos e interpretações abissais.

Tratar o outro com indiferença é sempre pior que um não ou um sim. Tem momentos que de fato não sabemos se ajudamos, se podemos seguir os caminhos sugeridos, nem tão pouco conseguimos enxergar possibilidades, mas é fato que “defender-se” de posicionar-se para que não tenha que justificar seu partido é de um enfraquecimento que afasta o ser do mundo.

O que sei – do pouco que sei – é que não são os erros que nos afastam da vida, são as perdas. A perda de um momento que deixamos de ajudar mesmo podendo. A perda da definição que o outro espera de nós e postergamos para não nos comprometermos.

A perda da oportunidade de se calar ou de falar tendo a chance. Errar faz parte do tentar acertar, já o ficar em cima do muro é de uma fragilidade ofuscante sobre aquele que justamente acredita que “fechando os olhos”, os outros passarão a deixar de vê-lo. Bobagem juvenil de consequência adulta.

Quem vive indeciso, acaba atropelado por si mesmo.

Atenção e ação, e um excelente fim de semana,

Ana Luiza

“A indecisão é capaz de fazer você perder o que você ainda não tem.”

Autor desconhecido

A TAL EDUCAÇÃO DA SENSIBILIDADE…

Reconheço que existem pessoas inteligentíssimas e com habilidades incríveis, que batalharam muito para alcançarem níveis diferenciados da média comum, sendo este empenho digno de aplauso.

Entretanto, alguns se preocupam com a “performance” só que não aplicam a tal da “educação da sensibilidade”…Acredito na extrema importância desta sensibilidade, que torna tudo que conhecemos, vemos ou acreditamos mais augusto, mais especial, e portanto, distinto a ponto de nos tornarmos memoráveis.

O conhecimento, ao meu ver, é aquela ferramenta que nos capacita e nos dá meios melhores para viver…Já a sensibilidade nos dá muito mais: nos dá a razão de viver!

As coisas mais importantes da vida não são coisas! Lembrem-se disto antes de se precipitarem em discursos intermináveis, julgamentos da letra fria de palavras sem carga emocional equivalente; do abraço político, do olhar distante e ou da rispidez irônica e sarcástica! Julgar-se superior a quem ouve é cometer muitos erros numa infelicidade só!

É a atenção que faz sucesso no dia a dia!

Ver e observar uma criança brincar, se descobrir, encher de indagação espantosa e admirada por qualquer ato ou objeto? Fantástico! Conseguir ser esta criança em qualquer idade? Mais maravilhoso ainda, e diria até que revelador! Te capacitará a ser mais criativo… ou no mínimo, menos enfadonho!

Aprender a ver, não só enxergar, aprender a utilizar as palavras para que o dia dos outros fiquem ou se tornem mais ricos, ou menos sombrios… fazer com que qualquer pessoa se sinta melhor só com sua presença causa transbordamento da substância de que é feita a alma da gente…. Não sabe que substância é essa?? Então precisa praticar mais!!! Fome e sono podem causar alteração de humor em muita gente…. mas creiam: um ser insensível, indiferente e incapaz de se emocionar e sensibilizar-se com as vicissitudes da vida, perde momentos que deveriam ser de riquíssimo bem estar para ele próprio…. sempre dará tempo de mudar! Não conseguem localizar esta veia dentro de si sozinhos? Opa! Peça e aceite ajuda!

E para finalizar é imperativo dizer que a sabedoria não vem automaticamente com a idade… nada vem! E quem for parafrasear sobre vinhos, lembrem-se que alguns vinhos até melhoram com o tempo, mas apenas se as uvas eram boas em primeiro lugar! A.d.o.r.o esta frase!!!

Um grande beijo em todos,

Ana Luiza

“Habilidade só se ganha fazendo.” (Ralph Waldo Emerson)

PRA PENSAR…

Já que o momento é de folia…

parei para pensar nas pessoas que ensaiaram coreografias durante o ano todo, decoraram a letra e melodia, organizaram as costureiras para confecção de diversas fantasias, pesquisaram cenografias, coreografias, iluminação, checaram o tempo de desfile…

Todos os envolvidos obedecem cegamente as ordens e regras do carnaval. Não se atrasam para a concentração, sambam no período previsto com harmonia, cadência, sorriso e brilho nos olhos e se orgulham de estarem ali…

e muitos, emocionados choram descancaradamente de alegria esfuziante…

Por que dá tão certo? Porque certamente os objetivos e valores dos sambistas são rigorosamente os mesmos da sua Diretoria! Os Diretores das escolas de samba não precisam convencer o seu folião a sambar bem. Este desejo já está nele!Acreditar nos valores da empresa que você trabalha é determinante para o sucesso de ambos! Tem alguns sambistas que trabalham de graça para as escolas de samba, e reclamam do salário baixo que recebem nos seus empregos…

Parece um paradoxo? Não é! Pois o ser humano é programado para procurar o prazer e fugir da dor. Adoro uma frase que vou repeti-la aqui: “quem mata dragão não se assusta com lagartixa”…

Portanto, vamos trabalhar com este encantamento no coração para nossa empresa, fazer valer a pena este tempo precioso que ficamos trabalhando…

e como tenho certeza que muitos de vocês precisam realmente matar um dragão por dia e matam…

as lagartixas são realmente fáceis de se resolver! E vamos que vamos, com ou sem ziriguidum!

Bom carnaval para todos!

Ana Luiza

“Os anos enrugam a pele,

mas renunciar ao entusiasmo faz enrugar a alma.”

Albert Schweitzer

ATENÇÃO! ISSO É UMA INDISPONIBILIDADE TEMPORÁRIA! TRABALHAMOS 24/7/365!

A frase acima é o aviso (ousadíssimo) de um hacker depois dele ter criptografado todo o servidor e criado uma extensão em todos os arquivos invadidos. Confesso minha perplexidade com a insolência do autor do recado. É quase um marketing! Eu invado, prejudico e depois ofereço ajuda para resolver um problema que eu não tinha! Essa condição é tão surreal que mesmo conhecendo os perigos e riscos do mundo virtual, quando não acontece com a gente, podemos até ser um pouco omisso quanto a segurança achando que não vai acontecer conosco. Pode acontecer! Nem me refiro à privacidade, assunto longo e possível tema para outro post.. Cuidados com a segurança são sempre bem-vindos, e mesmo havendo segurança, estamos expostos. E a vida segue, e a gente tem que saber lidar com isto da melhor forma possível e prosseguir fechando as portas e janelas, e tendo consciência de que o perigo está aí para todo mundo! Vamos em frente… pois sabemos que cuidar e vigiar é o caminho deste mundo virtual irreversível.

Excelente final de semana!

Ana Luiza

EU PERGUNTEI ALGUMA COISA?

Bem em frente ao prédio aonde moro, tem um poste com esta placa de proibido estacionar “início”, o que faz muita gente pressupor que antes da placa seja permitido estacionar. Porém, o que regula se é permitido estacionar ou não, é a placa do poste anterior, que diz que só é permitido estacionar à noite e aos domingos, ou seja, muita gente quando volta para retirar o carro, se depara com essa placa da foto. Como não aguento esse equívoco, toda vez que saio de casa e vejo alguém estacionando, vou logo dizendo que não é permitido estacionar e a justificativa é a placa do poste anterior. Na maioria das vezes a pessoa agradece e ou tira o veículo ou só responde “vou sair já já e vou correr o risco”, então sigo meu caminho.

Na última vez que alertei da placa, um homem de seus 50 anos olhou para mim profundamente e disse calmamente – obrigado, mas eu te pedi alguma ajuda? Vou deixar o carro aqui e isso é problema meu, não seu!” Gelei! No primeiro momento tive vontade de retrucar e dizer Boa sorte! Mas apenas dei bom dia e prossegui atordoada.

Voltando quase uma hora depois, a placa da foto estava no lugar do carro dele.

Esse texto de hoje é para dizer, que mesmo quando a gente sabe porque está dizendo o que diz, se o ouvinte não pediu ajuda e não quer saber, essa atitude é uma escolha dele, e mesmo com a melhor das intenções, eu invadi as escolhas dele. Fazemos isso com alguma frequência se nos observarmos mais de perto. Tenho estado atenta a esses eventos e buscado ser mais moderada. É como diz aquela frase: plantar é opcional, mas se plantou, a colheita (do que plantou) será obrigatória.

Lindo fim de semana!

Ana Luiza

Jogos de Negócios

Business Game: preparando as equipes para enfrentar a crise

...

,

Confiram as fotos do evento de lançamento do mais novo Game da Oghnus – GetSongs é o Game de Mapeamento de Competências para Lideranças” – 13/09 – São Paulo

Confiram as fotos do evento de lançamento do mais novo Game da Oghnus - GetSongs é o Game de Mapeamento de Competências para Lideranças"  - 13/09 - São Paulo O  Game GetSongs foi totalmente ...

,

Gamificação da EAD – OGHNUS está participando 19 1CIAED Congresso Internacional ABED de Educação a Distância – -“Bons Profissionais Fazem Bons Programas de EAD: Como Estamos?”

 9 a 12 de setembro de 2013 em Salvador - BA No stand da OGHNUs os visitantes podem conhecer os novissímos Get Songs (Game ...

,

Logística

Que tipo de informações uma empresa de logística B2B (grandes cargas, portos) deve incluir em um site on-line de serviços?

Roteirizar veículos vem se tornando uma commoditie, devido a introdução e popularização de aplicativos de mapas para ...

,

Qual é a realidade atual da logística brasileira? De que maneira ela atende a todas as demandas do agronegócio? Parte III

Por Prof. Fernando Saba Arbache Como uma logística deficitária pode comprometer o crescimento do agronegócio no País. O que fazer para que isso não ocorra?; O crescimento ...

,

Qual é a realidade atual da logística brasileira? De que maneira ela atende a todas as demandas do agronegócio? Parte II

Por Prof. Fernando Saba Arbache Sabemos que os agricultores têm enfrentado problemas para escoamento da produção tanto em rodovias quanto em portos e aeroportos do ...

,